Notícias CROSC

Janeiro encerra com números significativos na Comissão de Ética do CRO-SC

A Comissão de Ética do CRO-SC encerrou janeiro com mais um importante resultado na agilização dos processos em andamento. Apesar do mês tradicionalmente mais curto devido ao recesso e férias de funcionários, foram julgados 11 processos e realizadas 13 audiências.

“Ainda há muito a fazer”, antecipa Rafael Zandoná, presidente da Comissão que desde o ano passado está intensificando o trabalho de orientação e esclarecimento, inclusive com palestras pelo estado. Cerca de 80% das denúncias referem-se a postagens em redes sociais, anúncios de preço e vantagens e panfletagens.

“Quando assumimos, em 2019, verificamos, por exemplo, a existência de algumas clínicas bastante problemáticas. Adotamos então uma atuação forte e enérgica e hoje é possível verificar que as denúncias em relação às mesmas estão aos poucos diminuindo”, avalia, mesmo ciente de que este é um trabalho que não se esgota.

UNIDADES DE SAÚDE

Segundo Zandoná, tem também chamado a atenção do Conselho o crescimento de queixas dos colegas relativos a ambiente de trabalho nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em várias cidades, com informações sobre constrangimentos e pressões sofridos pelos CDS. O presidente da Comissão diz que isso ligou o alerta e as fiscalizações nesses locais serão intensificadas.

“Ficaremos não só ainda mais atentos, como o CRO-SC também está à disposição dos profissionais que se sintam prejudicados para auxiliá-los através da assessoria do departamento jurídico, esclarecendo e orientando sobre como devem proceder e as medidas que podem ser tomadas”, explicou.

Mesmo ciente de que há ainda um longo caminho a ser percorrido, Rafael Zandoná está otimista, em especial pelo grande empenho conjunto da Comissão, integrada pelas colegas Ana Maria Zottis Hümmelgen e Luciane Carmen Villela. “Vale ressaltar o apoio recebido da presidente Sandra Silvestre e de toda a diretoria e conselheiros, o que foi determinante para que em tão curto espaço de tempo pudéssemos colocar a pauta em dia, mesmo com o grande número de processos parados que encontramos.”

Gostou desse conteúdo? Compartilhe com outros Colegas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin